Tente não, faça ou não faça – pnl no trailer

Mestre Yoda (nosso pequeno amigo verde de Guerra nas Estrelas) disse algo a Luke Skywalker no Episódio V: O Império Contra-Ataca.

No episódio V Ele disse: “tente não, faça ou não”.

Luke estava “tentando” levantar sua aeronave usando seus poderes Jedi, e ele falhou.

Ok, você deve estar se perguntando agora porque eu misturei as estações novamente aqui no Blog de viagens, é simples, para te fazer pensar que mudar a tua vida assim como mudamos a nossa é extremamente possível.

Sempre ouço as pessoas dizerem que possuem o sonho de irem viverem em um trailer ou motorhome, que querem viajar mais e terem mais tempo para a família, mas logo dizem que é impossível, que talvez um dia quando se aposentarem e muitas não deixarão que passe apenas de um sonho pois possuem crenças e limitações que as fazem pensar que viver dentro do que é imposto pela sociedade e pelo sistema é tudo o que realmente lhes resta.

Alguns dizem que suas profissões não permitem viver uma vida alternativa, viver em uma casa com rodas e trabalhar enquanto vive a vida que sempre sonhou, mas esquecem que em 5 anos qualquer pessoa pode se tornar um especialista em qualquer coisa que se dedique verdadeiramente o que me leva a pensar que o que ocorre na verdade é que as pessoas têm medo da mudança e preguiça de tentar fazer de um jeito diferente.

Se você é um praticante de PNL, você sabe sobre o poder das palavras.

As palavras “tentar” e “fazer” têm um efeito neurológico no cérebro e em alguns micro-músculos do nosso corpo que afetam seu desempenho quando você faz qualquer coisa.

Mas há mais para isso espiritualmente quando “tento” fazer uma ação mental, ação verbal ou ação física, a mente não acredita (ou confia) que o que estou prestes a fazer vai funcionar. Quando eu “faço” e faço a ação mental ou ação verbal ou ação física, a mente não está preocupada com a crença, mas se concentra no que estou prestes a fazer no momento presente.

Nenhuma crença faz de você um cético. Cético sobre: Você mesmo, sobre seu método (ou a mecânica dele) ou sobre aqueles que deram este método.

Quando você tem ceticismo, sua mente não consegue se concentrar e quando você não consegue se concentrar, você fica desequilibrado.

Quando você está desequilibrado, não pode ficar de pé sozinho. Quando você não consegue ficar de pé sozinho, você cai.

O poder das palavras é apenas um domínio para entrar em seu coração e alma. O núcleo essencial do seu ser é se livrar do ceticismo e ganhar concentração.

Ao invés de dizer para si mesmo que “eu posso fazer isso”, ou “eu farei o meu melhor”, tente se livrar do ceticismo e ganhar a concentração total da sua mente no momento. E então você pode fazer o seu melhor no seu melhor desempenho sem sequer tentar.

O ceticismo é seu inimigo, afaste-se dele. Concentração é sua amiga, fique com ela. Como? Pela meditação. Feche os olhos agora e fique por um momento observando sua respiração, tente por 5 minutos. Então continue a surfar com o poder da concentração. “

Try” ou “do” não importa agora quando você tem o poder de concentração. Feche os olhos e faça agora e quando abrir os seus olhos novamente comece a agir e caminhar rumo a concretização dos seus sonhos, transforme-as em metas e dedique-se dia após dia, minuto a minuto até consegui-la. CONCENTRE-SE.

Não importa o tempo que vai demorar para você realizar, o que importa é que você REALIZE E trabalhe duro e incansavelmente até conseguir.

Eu precisei mudar minha vida profissional totalmente e o processo não é fácil, mas quando o Pedro me disse, saia da tua casa se desfaça do teu atual trabalho e vamos nos aventurar eu não pensei em nenhum momento que eu fracassaria, tinha certeza que se me dedicasse fortemente em estudar e aprender uma nova profissão com a qual eu pudesse ganhar meu sustento e trabalhar de qualquer parte do mundo, mais cedo ou mais tarde eu obteria o sucesso.

Requer investimento de tempo e dinheiro mas é perfeitamente possível adaptar-se a essa realidade, por isso sonhe sim, mas faça mais do que sonhar, realize, tenha uma missão de vida e caminhe diariamente em direção a ela e não deixe que crenças limitantes ou o pessimismo de amigos e parentes te façam querer menos do que realizar-se de forma plena e verdadeira.

QUE A FORÇA ESTEJA COM VOCÊ.

Os Sete Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes – Stephen Covey.

Tenho citado nos posts anteriores a minha paixão pelos livros e o quanto a vida de campista tem me propiciado essa alegria apesar de todas as atividades e responsabilidades nos meus dias as quais ainda não consegui me livrar integralmente.

Hoje vou deixar um breve relato sobre a Leitura deste mês. O escolhido foi Stephen Covey que após ter sido deixado para trás algumas vezes para dar lugar a outro que eu estava mais ansiosa por ler, chegou o seu tão esperado momento.

Stephen Covey afirma que apesar de não parecer, as pessoas não nascem eficazes, elas desenvolvem hábitos que as tornam produtivas e focadas. Que tal saber quais são esses hábitos?

Se você produz além de sua capacidade, você irá se esgotar. Porém, se você estiver produzindo abaixo, quem estará se esgotando será o seu tempo. Os 7 hábitos estão em harmonia com esta lei natural.

Não são um conjunto desconexo de fórmulas milagrosas destinadas a estimular as pessoas. Os 3 primeiros hábitos falam do seu autodomínio. Já os seguintes hábitos  tratam das relações com os outros. E por fim o último hábito  só diz respeito a você mesmo.

Abaixo descrevemos melhor estes hábitos:

1) Seja proativo

Para desenvolver sua proatividade, tente o seguinte:

– Tenha um objetivo e atue dia após dia para alcançá-lo.

– Preste atenção às palavras que usa. Há sempre uma forma positiva de encaminhar sua vida.

– Trabalhe durante 30 dias praticando os princípios. – Coloque especial atenção naquelas coisas que possa controlar.

2) Objetivo em mente

Trace um objetivo e concentre-se para focar nas metas mais desejadas por você.

Aqui trago uma sugestão minha: identifique quem você quer ser, social, pessoal e profissionalmente.

3) Faça o mais importante primeiro

Pense em 2 ou 3 resultados importantes que queira alcançar para cada um dos seus papéis e atente para que estejam alinhados aos seus objetivos a longo prazo.

4) Ganha/Ganha

Covey defende que é possível um jogo onde ambas as partes ganhem. As negociações devem ser mutuamente benéficas e satisfatórias. Pessoas ou organizações que abordam conflitos a partir de uma atitude ganha x ganha possuem três traços de caráter vitais, que são:

– Integridade

– Maturidade

– Mentalidade da abundância: que é acreditar que há muito para todos. Esta crença nos ajuda a pensar que as pessoas não precisam sair perdendo. Todos podem sair ganhando.

5) Comunicação Empática

É o mais emocionante e o mais simples para se colocar em prática imediatamente. Comunicar, ouvir e compreender.

6) Sinergia

O hábito de sinergizar implica então na cooperação criativa e no trabalho em equipe. As pessoas com mentalidade ganha x ganha e que escutam com empatia podem aproveitar suas diferenças para gerar ideias e opções que não existiam antes.

7) Auto Renovação

Aqui você cuida de se aprimorar física, mental, social/emocional e espiritualmente, porque o maior patrimônio é, sem nenhuma dúvida, VOCÊ mesmo!

Um programa equilibrado de auto renovação nas quatro áreas de sua vida é fundamental, considerando as dimensões: física, mental, espiritual e social.

Stephen Covey
Stephen Covey

Fonte: Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes – Stephen Covey.

A vida em um Camping – 3 anos ressignificando nossas vidas

Toda transição traz consigo mudanças nos forçando a sair da zona de conforto, posso afirmar que esses primeiros anos foram uma prova de fogo, não é muito fácil passar por todo esse processo de adaptação.

Ir morar em um Camping e conviver com outra pessoa (ainda que essa pessoa seja seu marido ou esposa) 24 horas por dia em um ambiente extremamente reduzido requer uma mudança de crenças e paradigmas muito grande.

Antes éramos ele no espaço dele, assistindo seus programas preferidos na TV eu no meu espaço escrevendo, lendo meus livros, ouvindo meus mantras, de repente isso esta tudo jundo e misturado em um espaço de aproximadamente 15 metros quadrados e para mantermos nossa individualidade como seres únicos que somos, é preciso entender que o respeito pelo espaço, desejos e necessidades do outro são fundamentais e indispensáveis.

Só que não. Em um relacionamento prematuro e carente de todo esse entendimento e respeito talvez não seja tão simples como parece, ultrapassar tais barreiras. E foi nessa corda bamba que tocamos os dois primeiros anos. Entre muitas brigas, desentendimentos e alguns acertos fomos tentando encontrar o equilíbrio para essa nova vida que desafiava a ambos.

Lentamente fomos nos despindo do ego, da individualidade e apesar das dificuldades no convívio diário nos restava a certeza de que queríamos fazer o que era bom para ambos, que queríamos tentar nos alinharmos e que no final tudo se ajeitaria, que nem carga de abóbora que vai se arrumando na estrada.

A partir do terceiro ano as coisas foram se tornando mais decisivas e cada um de nós foi aos poucos estabelecendo seus espaços e territórios, já sabíamos até onde podíamos ir e sabíamos que em alguns momentos mesmo nos considerando certos, entendiamos que era preciso simplesmente silenciar. E assim fui ganhando espaço para meus estudos, para minhas leituras, para meus projetos profissionais e especialmente para estar em conexão com os meus valores mais puros e sinceros, e ele foi encontrando espaço nos afazeres manuais, nas manutenções do trailer, na confecção da casinha o espaço que o realizava e o fazia plenamente feliz.

Sim, estamos amadurecendo como pessoas e como relacionamento e passamos a aceitar que tudo o que nos foi dado é para nosso aprendizado e que em algum momento de nossas vidas havíamos atraído um ao outro justamente para que pudéssemos tirar uma lição e crescer como seres espirituais. Não posso falar se ele esta certo e ciente desse aprendizado, talvez em sua total inconsciência do fluxo de energia a que estamos envoltos ele não tenha a mesma percepção que eu, mas em sua consciência primária e evolutiva começa a sentir mesmo que ainda não entenda essas preciosas mudanças.

E nesse processo outras pessoas também tiveram um papel importante e especial e a eles chamamos de Amigos.

Nesse tempo que estamos vivendo no Trailer, em um Camping, muitas pessoas passaram por nossas vidas, alguns sequer lembramos o nome, entretanto, alguns vieram para ficar e esses são mais que amigos, são irmãos de alma. São pessoas que possuem um espírito livre como o nosso, que desejam viver a vida fora da matrix imposta pelo sistema. São pessoas que querem viajar, que não se importam em levar uma vida mais simples e minimalista e que colocam o ser acima do ter.

A lição que tiramos desses 3 anos é que precisamos continuar, ainda que a estrada seja acidentada, há muito o que aprender e crescer como seres humanos e seres espirituais, ainda há muitos lugares para conhecer, muitos livros para ler, muitos sorrisos para dar e muitas linhas por escrever.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube e nos acompanhe nessa jornada.

60 minutos podem mudar a tua vida

A vida em um trailer tem me ensinado muitas coisas, entre elas é que você pode ter todo o tempo do mundo disponível mas se você não souber o que fazer com o teu tempo sempre terá a impressão que o dia não foi suficiente e que o tempo voa.

Acho que nos dois primeiros anos entrei nessa vibe não porque eu não soubesse o que fazer com meu tempo, mas sim porque meu marido aposentado não entendia que viver não é passar o dia limpando o trailer, cozinhando, lavando ou inventando serviços para passar o tempo.

Ele demorou muito para entender que eu não precisava arrumar desculpas para preencher o meu tempo porque na verdade eu me sentia impotente e sem ter tempo para fazer as coisas que realmente tinham um significado para mim e isso certamente abalou nossas estruturas em vários momentos, afinal, para mim meu tempo devia ser preenchido com leitura, meditação, meu blog, canal no youtube, estudos e a elaboração de um negócio digital que pudesse me permitir trabalhar e ganhar meu sustento de qualquer lugar do mundo, e que nada acontece sozinho sem que eu tenha que me empenhar e estudar muitas horas por dia até que tudo esteja funcionando corretamente.

Mas como meu Mindset é de Analista , fui aos poucos encontrando meios de contornar essa situação sem que para isso eu magoasse o maridão que acabava requerendo atenção em tempo integral e a leitura era uma coisa da qual eu me recusava veementemente a abrir mão.

O primeiro passo foi adquirir um Kindle, afinal era impossível eu trazer minha estante de livros para dentro do trailer.

Era necessário criar tempo, ou melhor, aproveitar melhor o meu tempo, afinal o tempo não é mutável, ele é igual para todo mundo e ao ter essa percepção comecei a acordar as seis da manhã para ler.

Logo de cara li o livro O Milagre da Manhã (The Miracle Morning) de Hal Erold, lançado no Brasil em 2016 pela editora BestSeller.

Confesso que quando vi a capa achei que seria mais uma daquelas auto-ajuda sem qualidade em que o autor passa o livro inteiro destoando do foco e não chega a lugar algum.

Mas o fato dele ter ficado entre os campeões de venda no segundo semestre de 2018 me fez dar um voto de confiança. Bem, não vou dizer que o livro é fenomenal e acho que o autor passou muito tempo se autopromovendo, mas o fato é que a ideia central do livro faz algum sentido.

O autor teve problemas financeiros e profissionais em 2009 quando desencadeou uma grande crise nos EUA, quase indo a falência em um dado dia resolveu acordar mais cedo para ir correr e tentar aliviar um pouco a mente das tensões que vinha sofrendo. Enquanto corria ouvia um áudio no celular de desenvolvimento pessoal que dizia ” Seu nível de sucesso raramente excederá seu nível de desenvolvimento pessoal, pois o sucesso é algo que você atrai pela pessoa que se torna”

A partir dessa citação o autor passou a entender que precisava colocar o desenvolvimento pessoal como prioridade e mesmo não sendo uma pessoa matinal, decidiu acordar mais cedo todos os dias e dedicar a primeira hora do dia para atividades que ressignificaram a sua jornada.

No final do dia todos nós damos as desculpas de que estamos cansados, que não temos tempo, mas se colocar como prioridade acordar cedo e executar essas tarefa, não terá desculpa capaz de nos desviar do sucesso.

O método proposto por ele é simples, acordar mais cedo de 30 a 60 minutos todos os dias e usar esse tempo para melhorar a si mesmo através da meditação, leitura, Silêncio, praticar afirmações, visualizações, exercícios físicos, escrita.

O mais incrível é que eu já vinha aplicando técnicas de meditação e afirmações em minha vida antes de ler o livro, pois percebi que estava me perdendo de mim nos últimos dois anos em razão da falta de tempo e tudo que estava planejando a nível profissional simplesmente não estava conseguindo colocar em prática por causa das cobranças impostas por mim mesma e pelo meio externo.

O livro veio na hora certa para reforçar o meu desejo de ter o tempo para ressignificar minha vida e focar nas coisas que são de extrema importância para meu desenvolvimento pessoal, profissional e familiar e hoje tenho dedicado maior parte do meu tempo para os estudos e o planejamento de negócios digitais que já começaram a render bons frutos e sem sacrificar para isso o meu convívio amistoso com meu esposo e com os amigos que quase diariamente vamos fazendo pelo caminho.

Os livros são tesouros que se bem aproveitados podem mudar vidas e eu comprovei na prática que levantar mais cedo faz uma diferença gigante no aproveitamento do dia, no meu caso levantar as seis significou um gano de 2 hs diárias pelo menos, pois pelo fato do Pedro estar aposentado era raro sairmos da cama antes das 8. Ele reclama um pouquinho quando ligo o kindle para ler quando ainda não clareou o dia, mas logo adormece novamente e eu me delicio com páginas e mais páginas. No último mês li 4 livros mesmo sem ter acordado todos os dias as 6 (Curitiba ta muito, muito frio).

Então tente, 60 minutos diários fará milagres em tua vida.

Abaixo vou deixar um modelo de declaração que encontrei em um site (não lembro qual) para que você use como modelo e faça a sua própria declaração, eu fiz a minha e gravei no celular, assim todos os dias eu coloco o fone e repito mentalmente.

Minimalismo no Trailer

Esse termo Minimalista tem chamado atenção de muita gente, e se fizermos uma pesquisa rápida no Google vamos encontrar milhares de postagem com o tema. Mas porque diabos então fui me meter a besta em escrever sobre esse assunto?

Calma cara pálida, eu já te explico.

Para quem me conhece um pouco mais sabe o quanto amo estudar e praticar tudo o que esta relacionado a espiritualidade, que amo uma casa bem organizada e limpa, de forma que torne meu dia a dia mais leve e tranquilo, entretanto, manter tudo organizado quando se tem excesso de tranqueiras é bem trabalhoso e acaba por gerar estresse, o que não combina em nada com o equilíbrio de vida que venho buscando ter nesses últimos anos.

Pois bem, após virmos morar no trailer começou um certo leva e trás de tranqueiras para o apartamento, no início íamos lá de 2 ou 3 vezes na semana, cada vez levávamos uma caixa de tranqueiras e trazíamos outras duas, até que um dia resolvi dar um basta nisso, pois não fazia nenhum sentido aquele leva e traz constante, foi então que esse processo de adaptar a nossa vida deixando no trailer somente os itens que eram indispensáveis para o nosso bem estar iniciou.

Como vivemos em um trailer que não fica 100% do tempo estacionado, além de reduzir itens também tive que adaptar e tirar tudo o que era de vidro e foi incrível essa transformação. Cada cantinho do trailer que eu mexia, saiam objetos sem uso já a bastante tempo e parecia que o ambiente e a casinha iam ficando mais leves e alegres.

Foi nesse processo que pude de fato constatar que ter uma vida minimalista não significa nem de longe transformar-se em um hermitão, desprovido de qualquer ambição. Minimalismo não tem nada a ver com quanto dinheiro você tem no banco ou qual o tamanho do seu patrimônio, e tem menos ainda a ver com aquela ideia de sala toda brança com apenas uma poltrona e uma janela sem cortina.

No minimalismo o que vale é o conceito e não a imitação de ações de outros que nem sempre cabem na sua vida e na sua rotina.

O processo de vida minimalista começa antes dentro de nós, é antes de tudo um processo espiritual, no qual devemos encontrar o nosso equilíbrio jogando fora todos aqueles sentimentos e ações que nos são nocivos, é buscar assimilar somente aquilo que nos serve de alguma maneira, descartando todo o resto.

E nesse processo de crescimento espiritual é que começamos a criar consciência de que não precisamos comprar tudo o que a mídia nos vende, que é preciso comprar menos e reciclar mais para contribuir para um planeta com menos produção de lixo.

Nesse processo entendemos que não precisamos de 20 calças, 30 pares de sapato e nem de 50 camisetas, mas que se comprarmos menos itens e de melhor qualidade que consequentemente irão durar mais, estaremos contribuindo para a melhoria da nossa Gaia.

A grande sacada do minimalismo é alcançar maior qualidade de vida ao se livrar do excesso de coisas e criar espaço apenas para o essencial. Ou seja, vai na contramão do consumo exacerbado e prega um desapego não só dos bens materiais, mas também coloca em foco fatores que fazem bem à alma, como relacionamentos e bem-estar.

Confesso que ainda estou em aprendizado, especialmente no que diz respeito a libertar-se de sentimentos e crenças desnecessárias, mas é melhor dar um passo de cada vez do que nenhum, e os poucos passos que dei nesse sentido estão me levando a uma leveza que até eu as vezes me surpreendo.

Quer experimentar aplicar um pouco de Minimalismo na tua vida, siga algumas das dicas abaixo e espero que a lei “Menos é mais” se torne uma premissa verdadeira em tua existência.

1) Que tal reduzir a quantidade de roupas e ficar com um número menor de peças? Escolha peças que combinem entre si e que reflitam o teu estilo único de ser. Organize-as por tipos e cores em teu armário, isso facilitará a tua vida diária.

2) Reduza o número de seus compromissos diários e arrume um tempo para meditar e ficar em silêncio apenas em sua própria companhia.

3)- Afaste de você pessoas Reclamonas, as palavras possuem muito poder, então absorva para sua vida apenas palavras e relacionamentos que te acrescente algo de bom.

4) Separe teus livros por categoria, doe aqueles que não te servem mais, deixe em um lugar de fácil acesso aqueles que você sempre relê (tipo os livros de cabeceira), e organize por temas os outros que você irá consultar de vez em quando. Eu adotei um Kindle pois meu espaço físico não permite mais livros físicos.

5) Organize teus armários de forma a encontrar tudo o que precisa em apenas 3 segundos, algo do tipo, bateu o olho e esta lá organizado, separado por cores, tipos etc.

6) Jogue todo o lixo fora, e sem dó, sem aquela história de “há, pode ser que isso ainda me seja útil”, não, se você ainda não sabe se será útil, elimine sem dó nem piedade, nunca te fará falta.

Quando limpamos e organizamos nosso ambiente e nossa alma de forma minimalista estamos na verdade deixando a energia circular livremente e mesmo que você acredite que isso tudo é uma tremenda besteira, sentira os efeitos e as mudanças em sua vida, vamos lá, você não perde nada se tentar.