Minimalismo no Trailer

Esse termo Minimalista tem chamado atenção de muita gente, e se fizermos uma pesquisa rápida no Google vamos encontrar milhares de postagem com o tema. Mas porque diabos então fui me meter a besta em escrever sobre esse assunto?

Calma cara pálida, eu já te explico.

Para quem me conhece um pouco mais sabe o quanto amo estudar e praticar tudo o que esta relacionado a espiritualidade, que amo uma casa bem organizada e limpa, de forma que torne meu dia a dia mais leve e tranquilo, entretanto, manter tudo organizado quando se tem excesso de tranqueiras é bem trabalhoso e acaba por gerar estresse, o que não combina em nada com o equilíbrio de vida que venho buscando ter nesses últimos anos.

Pois bem, após virmos morar no trailer começou um certo leva e trás de tranqueiras para o apartamento, no início íamos lá de 2 ou 3 vezes na semana, cada vez levávamos uma caixa de tranqueiras e trazíamos outras duas, até que um dia resolvi dar um basta nisso, pois não fazia nenhum sentido aquele leva e traz constante, foi então que esse processo de adaptar a nossa vida deixando no trailer somente os itens que eram indispensáveis para o nosso bem estar iniciou.

Como vivemos em um trailer que não fica 100% do tempo estacionado, além de reduzir itens também tive que adaptar e tirar tudo o que era de vidro e foi incrível essa transformação. Cada cantinho do trailer que eu mexia, saiam objetos sem uso já a bastante tempo e parecia que o ambiente e a casinha iam ficando mais leves e alegres.

Foi nesse processo que pude de fato constatar que ter uma vida minimalista não significa nem de longe transformar-se em um hermitão, desprovido de qualquer ambição. Minimalismo não tem nada a ver com quanto dinheiro você tem no banco ou qual o tamanho do seu patrimônio, e tem menos ainda a ver com aquela ideia de sala toda brança com apenas uma poltrona e uma janela sem cortina.

No minimalismo o que vale é o conceito e não a imitação de ações de outros que nem sempre cabem na sua vida e na sua rotina.

O processo de vida minimalista começa antes dentro de nós, é antes de tudo um processo espiritual, no qual devemos encontrar o nosso equilíbrio jogando fora todos aqueles sentimentos e ações que nos são nocivos, é buscar assimilar somente aquilo que nos serve de alguma maneira, descartando todo o resto.

E nesse processo de crescimento espiritual é que começamos a criar consciência de que não precisamos comprar tudo o que a mídia nos vende, que é preciso comprar menos e reciclar mais para contribuir para um planeta com menos produção de lixo.

Nesse processo entendemos que não precisamos de 20 calças, 30 pares de sapato e nem de 50 camisetas, mas que se comprarmos menos itens e de melhor qualidade que consequentemente irão durar mais, estaremos contribuindo para a melhoria da nossa Gaia.

A grande sacada do minimalismo é alcançar maior qualidade de vida ao se livrar do excesso de coisas e criar espaço apenas para o essencial. Ou seja, vai na contramão do consumo exacerbado e prega um desapego não só dos bens materiais, mas também coloca em foco fatores que fazem bem à alma, como relacionamentos e bem-estar.

Confesso que ainda estou em aprendizado, especialmente no que diz respeito a libertar-se de sentimentos e crenças desnecessárias, mas é melhor dar um passo de cada vez do que nenhum, e os poucos passos que dei nesse sentido estão me levando a uma leveza que até eu as vezes me surpreendo.

Quer experimentar aplicar um pouco de Minimalismo na tua vida, siga algumas das dicas abaixo e espero que a lei “Menos é mais” se torne uma premissa verdadeira em tua existência.

1) Que tal reduzir a quantidade de roupas e ficar com um número menor de peças? Escolha peças que combinem entre si e que reflitam o teu estilo único de ser. Organize-as por tipos e cores em teu armário, isso facilitará a tua vida diária.

2) Reduza o número de seus compromissos diários e arrume um tempo para meditar e ficar em silêncio apenas em sua própria companhia.

3)- Afaste de você pessoas Reclamonas, as palavras possuem muito poder, então absorva para sua vida apenas palavras e relacionamentos que te acrescente algo de bom.

4) Separe teus livros por categoria, doe aqueles que não te servem mais, deixe em um lugar de fácil acesso aqueles que você sempre relê (tipo os livros de cabeceira), e organize por temas os outros que você irá consultar de vez em quando. Eu adotei um Kindle pois meu espaço físico não permite mais livros físicos.

5) Organize teus armários de forma a encontrar tudo o que precisa em apenas 3 segundos, algo do tipo, bateu o olho e esta lá organizado, separado por cores, tipos etc.

6) Jogue todo o lixo fora, e sem dó, sem aquela história de “há, pode ser que isso ainda me seja útil”, não, se você ainda não sabe se será útil, elimine sem dó nem piedade, nunca te fará falta.

Quando limpamos e organizamos nosso ambiente e nossa alma de forma minimalista estamos na verdade deixando a energia circular livremente e mesmo que você acredite que isso tudo é uma tremenda besteira, sentira os efeitos e as mudanças em sua vida, vamos lá, você não perde nada se tentar.

Anúncios