POMERODE

Apaixonada, esta foi  a melhor definição que encontrei para definir meu sentimento pela cidade de Pomerode, a Pomerânia Brasileira, ou entenda-se, a cidade mais alemã do Brasil.IMG_20171230_155641323

Hoje saí para uma breve caminhada pela rua 21 de Janeiro, o ar fresco  da manhã remete a brisa litorânea, não a do mar Báltico de onde se origina o povo trabalhador que aqui vive, mas sim pela proximidade de Pomerode doLitoral Catarinense, pouco mais de 50 km chega-se em várias praias muito procurada pelos turistas de todo Brasil nesta época do ano.

Av 21 de janeiro

O encantamento pela cidade já se deu logo na chegada, parecia que estávamos recebendo as boas vindas do belo Portal turístico estilo Germânico construído na entrada norte da cidade  para agraciar os  visitantes. As casas nos surpreendiam não apenas pela beleza das construções, mas especialmente pelos jardins belíssimos e  muito bem cuidados,  a ausência de cercas, muros ou grades é quase uma unanimidade e as poucas residencias que possuem  esses itens,  em geral são baixos, não vimos uma cerca elétrica sequer ou câmeras de segurança voltadas para a rua ou calçadas.  Foi inevitável o sentimento de estar em uma cidadezinha pacata e segura de algum outro país qualquer, sem todos os problemas de segurança que encontramos nas grandes cidades de todo o Brasil.

Portal Turístico Sul
Símbolo da cidade, o Portal Turístico foi construído para dar boas vindas a todos que visitam Pomerode. Em suas instalações funcionam a base administrativa da Secretaria de Turismo e o Centro de Informações Turísticas. Além de conhecer mais sobre o município, no Portal Sul é possível tirar fotos usando trajes típicos alemães e comprar artesanato local.
Aberto diariamente: 8h às 18h
Rua XV de Novembro, 818 – Centro – Praça Jorge Lacerda
Contato: (47)3387.2627
E-mail: turismo@pomerode.sc.gov.br
Portal Wolfgang Weege (Portal Norte)
Inaugurado no ano de 2000, em comemoração aos 41 anos de emancipação política de Pomerode e aos 25 anos das Malhas Malwee, o Pórtico do Imigrante Wolgang Weege hoje guarda a saída Norte da cidade, rumo a Jaraguá do Sul.  A construção é uma réplica em tamanho natural do Portal de Stettin, cidade que foi capital da Pomerânia entre 1720 e 1945. Após a 2ª Guerra Mundial, Stettin foi integrada à Alemanha Oriental e atualmente faz parte da Polônia.

Rua Presidente Costa e Silva, Testo Rega (próximo à Malwee)

Nessas minhas caminhadas matinais pelas ruas tranquilas, senti a paz desde lugar e observei a cidade lentamente acordando, as poucas pessoas que por mim passavam, ou estavam levando o cachorrinho para passear, ou um pacote de pão e guloseimas fresquinhas (provavelmente uma cuca alemã, ou quem sabe um delicioso strudel de maçã) no mais precioso estilo alemão para degustar o dejejum em casa com a família na manhã de domingo. Um senhor atravessava a rua com um saco de carvão e algumas sacolas, certamente de carne, anunciando o churrasco de logo mais, e sem querer, acabou   por deixar transparecer  a miscigenação entre cultura alemã e brasileira mas sem ofuscar as raízes e tradições desse povo que a tantos anos chegaram no Brasil para ajudar a construir a nossa história e riquezas.

Mas já que falamos em Chop, se você gosta de entornar um canequinho de vez em quando, então não deixe de visitar as várias choperias da cidade, mas uma em especial, a  Schornstein. Fundada em junho de 2006, a Schornstein está sediada em um prédio histórico e altamente representativo para a cidade de Pomerode: o antigo Mercado Weege. Ao lado da fábrica, o prédio que deu início à cervejaria abriga atualmente o Schornstein Kneipe – Bar Oficial – que se destaca por uma imponente chaminé de 30 metros de altura feita de tijolos maciços artesanais. Daí vem a origem do nome Schornstein, que, em alemão, significa chaminé.

IMG_20171222_192043454

A culinária também merece nossa atenção, no bar da choperia é possível degustar vários pratos típicos da Alemanha, mas o nosso preferido foi a Salsichão, servido com chucrute  e pão, maravilhoso, acho que por isso que o slogan da schorstein é “Chop com Alma” ou “Cozinhando com Alma”. Mas pare de babar e vai lá experimentar pessoalmente ok…

IMG_20171222_182249823

A loja oficial da marca oferece os rótulos dos produtos Schornstein e também uma linha de souvenires ligados à cultura cervejeira, como kits de churrasco e de patês, placas e almofadas.

schorstein

E até um pão artesanal de cerveja (foto acima) você poderá degustar. O Schornstein Brot é um pão elaborado com maltes selecionados e possui aroma e sabor marcantes. Ideal para patês, aperitivos, acompanhamentos e sanduíches, é perfeito para harmonizar com cervejas especiais. , claro que para os amantes da boa cerveja, essa loja é uma verdadeira perdição, então vai com calma que o trem é nervoso.

Nos nossos roles pela cidade ainda descobrimos a mini Cidade localizada na praça logo em frente ao bar da Schorstein e ao lado do museu Pomerano.

Ali pudemos vislumbrar a beleza de pequenas casas e até uma miniatura de igreja representando a arquitetura da região.

Um dos destaques da decoração natalina que encontra-se nessa mesma praça central, é o grande Schwibbogen, um arco natalino com 7 metros de comprimento, atração inédita no Brasil. Segundo a tradição que data de 1740, ter um Schwibbogen em casa significa que seus convidados são bem-vindos.

Decorações torneadas em madeira também atrações na  Vila de Natal, como o boneco Quebra-Nozes. Outra atração única é a Pirâmide Natalina alemã com 10 metros de altura, um presépio em andares que se movimentam, tornando mais viva a celebração do nascimento de Jesus.

Com atrações para todos os gostos e idades, a própria árvore de Natal natural, conhecida como Tannenbaum, tinha 13 metros de altura  e foi decorada como antigamente, com bolas de cristal, bolachas decoradas e velas, seguindo os costumes tradicionais da Alemanha.

Mas não adianta, eu tenho que voltar a falar em comida. Aliás, falar em Pomerode e não falar de comida não dá pois se tem uma coisa que esse povo sabe fazer bem é cozinhar.

E já que o assunto é natal em Pomerode, uma coisa que não pude deixar de comprar (apesar do preço salgado) para trazer para a família e amigos, foram as bolachinhas tipicas de natal que  surgiram na Escandinávia, mas somente na década de 30, nos Estados Unidos que eles se popularizaram.

Tradição muito antiga que vem desde os conventos da Alemanha ainda durante a idade média. Eles chegavam a servir de ornamentos para os pinheiros, e ainda hoje são utilizadas em Pomerode para decorar as árvores natalinas, uma parte eram reservadas e  eram colocadas em latas para que durassem  até a ceia.

Chamada em alemão de Plätzchen backen, ela é bastante praticada por pessoas de todas as idades. Existe o costume de se encontrar com amigos para trocar receitas e fazê-los juntos. Do tipo: Cada um contribui com a receita de sua preferência e os ingredientes necessários e, no final, cada um leva um pouco de cada tipo de biscoitinho para casa. Prático, não?

Em tempos em que o Natal foi banalizado e tudo virou comércio, é bom poder aprender um pouco dessa cultura e tirar um aprendizado disso tudo. E falando em aprendizado, eu já decidi que no próximo natal eu mesma farei minhas bolachinhas para presentear a família e os amigos como manda a tradição alemã, e quem sabe quando nossa netinha crescer mais, possamos bagunçar juntos com ela na cozinha fazendo deliciosos Platzchen Backen, e se você quiser fazer o mesmo, vai aí em baixo o link da receita. Divirtam-se.

E Claro que eu também não poderia deixar de citar a Torten Paradies, uma das mais tradicionais confeitarias de Santa Catarina cujas receitas e tradições são passadas de geração em geração garantindo uma qualidade ímpar nos produtos que oferece, entre eles estão tortas recheadas, cucas caseiras, biscoitos artesanais, Apfelstrudel, doces de vitrine, sorvete artesanal e um café colonial de tirar o fôlego. Tivemos que nos conter para não enfiar literalmente o pé na Jaca, pois para nosso desespero essa confeitaria ficava  apenas 1 quadra e meia do Camping em que estávamos ancorados… Socorro.  Tá, tá, vou colocar algumas fotinhos abaixo pra vocês babarem um pouquinho e vão entender nossa tortura.

https://wordpress.com/page/amorsobrerodas.blog.br/49

04/07/2018  até  15/07/2018

Local do evento: Pavilhão de Eventos

O festival gastronomico se destaca em razão de seus acolhedores restaurantes e farta culinária típica, que encanta há todos os visitantes.

Pomerode se destaca como o polo gastronômico da região do Vale Europeu. Durante o ano todo, a cidade é destino certo para se desfrutar dos prazeres da boa mesa. Mas é no inverno que os sabores recebem um tempero a mais. Durante o mês de julho, o Parque Municipal de Eventos se transforma para receber o aconchegante Festival Gastronômico.

Junto à deliciosa gastronomia, o Festival traz ainda apresentações de shows musicais, exposições de arte, feira de artesanato, apresentações folclóricas e muito mais.

E claro que não poderia de deixar de dedicar um parágrafo especial para a Festa Pomerana, que nos encantou os olhos, o estômago mas especialmente o coração. Sim, o coração, seja pelas amizades que fizemos, seja pelo carinho que sempre fomos atendidos e recebidos por todos, seja pelo brilho nos olhos das pessoas anônimas que prepararam a festa, pessoas essas com as quais certamente cruzamos muitas vezes pela ruas ou nos comércios da cidade, talvez fosse a balconista da loja a desfilar na bicicleta toda enfeita com flores que passava ali a nossa frente, ou talvez o jardineiro que nos despertava cedo com o ronco da sua cortadeira, talvez  o dono do restaurante ou quem sabe  o  vizinho que fica do outro lado do muro, não sei, mas sei que eles todos estavam lá, abrilhantando a festa com seus lindos trajes típicos, com seus olhos claros e cabelos cor de ouro. Meu encanto com o desfile foi tanto que no primeiro dia não quis fotografar nem filmar nada, apenas fiquei ali estasiada, apaixonada por ver um outro Brasil dentro do Brasil que arrogantemente pensamos conhecer. Ao longo dos dez dias de festa pudemos voltar ao desfile outras vezes e no último dia do desfile, o mais completo e bonito de todos, resolvi fotografas apenas os rostos, os detalhes e vi quanto brilho e quanta história cada um desses olhares expressivos tinham para contar. Tenho certeza que iremos voltar outras vezes e que cada uma dessas vezes será  mágico como foi a primeira vez, e só não vou para a festa de Páscoa (sim, festa…eita povo festeiro) porque minha dieta não vai permitir, mas a vontade é enorme.

Em resumo, se querem sentir essa emoção que nós sentimos, sugiro que vão para Pomerode, mas não  apenas conhecer a cidade ou a gastronomia, mas vão especialmente para conhecer as pessoas que lá vivem, é o que Pomerode tem de melhor, sem dúvida.

Há muitas atrações em Pomerode que não citei aqui, uma delas por exemplo é o Zoológico Pomerano, um dos mais antigos do Brasil, para quem gosta de Zoo pode ser um bom passeio, confesso que eu como amo os animais e amo mais ainda vê-los soltos na natureza, não é o passeio que mais me encanta. Tem o parque dos Dinossauros para a criançada, muitas malharias com lojas de fábrica, fábrica de queijos cremosos, salames, chocolates e palmitos, aliás, que palmito! Compramos um monte para estocar por um tempinho).

Pousadas São muitas, festas idem, se não me engano são 26 festas oficiais durante o ano e uma delas é para os amantes de trailer e motor home, em setembro ocorre o encontro anual no pavilhão de eventos, segundo os organizadores em 2017 passaram mais de 500 equipamentos pelo evento.

Mas antes ainda de encerrar, vou deixar aqui um agradecimento especial para a Sociedade Esportiva Floresta e especialmente para o Haroldo (EndereçoAvenida 21 de Janeiro, 1600 – Centro, Pomerode – SC, 89107-000 Telefone(47) 3387-4294), que nos recebeu e acolheu durante os 30 dias que passamos em Pomerode, e também deixar o meu repúdio as pessoas (felizmente uma minoria) do meio campista que não possuem os princípios básicos do respeito e honestidade,  e que saíram sorrateiramente sem pagar a estadia, ainda deixando uma pilha de lixo para trás que em nada combina com uma cidade e um povão tão limpos e organizados.

Termino esse post sem vontade de encerra-lo pois há muita coisa ainda para contar, mas para não estende-lo muito decidi criar outros links especiais aqui no Blog, um para o Museu Pomerano e outro para o Museu do Imigrante.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Dicas de Viagem com Trailer

%d blogueiros gostam disto: